Matemática e suas Tecnologias

 Interdisciplinariedade e Intradisciplinariedade  aplicadas para melhorar o desempenho da sua nota em avaliações de T.R.I. (ENEM).

“Assim é como os cientistas veem o mundo.”

 

Desde 2009, a principal forma de ingresso à Universidade Pública é o Exame Nacional do Ensino Médio. O ENEM apresentou e colocou em prática novos conceitos de avaliação (Teoria de Resposta ao Item), novas concepções de construção de conhecimento, há tempos trabalhadas e estudadas nas cadeiras das licenciaturas acadêmicas . Essa “nova” avaliação promoveu práticas projetadas no Plano Nacional de Educação de acordo com os Parâmetros Curriculares Nacional, entre elas o conceito de Interdisciplinariedade e Intradisciplinariedade. Compreender esses dois conceitos aumenta sua nota e torna a execução da prova mais fácil.

 

 

 

 

 

Interdisciplinariedade: significa cruzar duas ou mais disciplinas que possuem um tema transversal comum. Por exemplo:

Biologia e Química                                                                                         Matemática e Química

                                                       

 

Para entender como funciona a interdisciplinaridade,  recomendo que você faça provas anteriores do ENEM. Desse modo, aprenderá a detectar perguntas interdisciplinares e a se familiarizar com elas.

Ler o enunciado várias vezes até compreender, exatamente, o que está sendo pedido. E somente marcar a questão que considera mais correta para aquela situação depois de chegar ao entendimento.

Por fim, para otimizar o tempo que tem para resolver a prova, o candidato pode usar a seguinte técnica: ler a questão e, se não souber a resposta, marcá-la para voltar depois.

Intradisciplinariedade: de uma forma didática entenda este conceito como sendo a utilização de conteúdos aparentemente “diferentes” da matemática, mas que, quando bem utilizados, tornam a resolução da questão muito mais fácil.

No ensino fundamental, aprendemos a classificação dos números (Naturais, Racionais, etc.). Na preparação para o ENEM, reduzimos esse conteúdo em um ponto de vista puramente teórico, e não percebemos a aplicabilidade que os números racionais, por exemplo, possuem na prática facilitadora da resolução da questão.

Como facilitar uma questão que aparentemente é fácil, de regra de três, porém com muitos cálculos, para apenas 3 linhas de resolução, utilizando frações?

 

Vejamos uma questão do ENEM…

Segundo as regras da Fórmula 1, o peso mínimo do carro, de tanque vazio, com o piloto, é de 605 kg, e a gasolina deve ter densidade entre 725 e 780 gramas por litro. Entre os circuitos nos quais ocorrem competições dessa categoria, o mais longo é Spa-Francorchamps, na Bélgica, cujo traçado tem 7 km de extensão. O consumo médio de um carro da Fórmula 1 é de 75 litros para cada 100 km.

Suponha que um piloto de uma equipe específica, que utiliza um tipo de gasolina com densidade de 750 g/L, esteja no circuito de Spa-Francorchamps, parado no box para reabastecimento.

Caso ele pretenda dar mais 16 voltas, ao ser liberado para retornar à pista, seu carro deverá pesar, no mínimo,

a)617Kg          b)668Kg          c) 680Kg         d)689Kg          e)717Kg

 

 

A questão acima não é difícil, resolve-se com algumas multiplicações e duas regras de três.
O que proponho a você avaliar, é o tempo que você gasta fazendo esses cálculos…
Veja a resolução em um modo tradicional e comum:

1° Conta) Total de Km percorridos: 16 voltas de 7 km = contas no rascunho = 112 km
2° Conta)  Regra de três para descobrir quantos litros é necessário

75 litros —–100Km

x litros—– 112Km

Mais cálculos no espaço de rascunho, obtendo como resultado x = 84 litros

3° Conta) Outra regra de três para determinar a massa de gasolina

750g —- 1 litro

x gramas – 84 litros

Mais cálculos, novamente, onde se encontra 63000 gramas, que divididos por 1000, representa 63 kg.

Somando ao valor da massa do carro vazio 605 Kg + 63Kg = 668Kg , finalizando a conta.

Agora, resolverei utilizando uma linha de raciocínio, simples e utilizando o conceito de unidades de medidas e frações:

Nos números racionais aprendemos facilmente que 75% = 75/100 = 3/4. No entanto, enquanto alunos, de certa forma, somos traumatizados no uso das frações e não as utilizamos como facilitador de cálculos.

Perceba a diferença:

Massa de gasolina =  n° voltas  x  distância pista  x consumo  x densidade

Massa de gasolina =  (dividiremos a densidade por 1000 para transformar em Kg)

Massa de gasolina = 

Simplificando as frações 75/100 e 750/1000 chegamos em 3/4 (utilizando o conceito de fração).

Massa de gasolina =  

 

Note que não fizemos cálculos em excesso, uso do espaço para rascunho e apenas uma multiplicação.

Compreender as habilidades matemáticas nas competências exigidas, transcendendo teorias para as práticas, desenvolvendo as semelhanças interdisciplinares e demonstrando que conteúdos intradisciplinares facilitam a resolução das situações propostas na prova, permitirá uma execução mais simplificada, indo ao encontro do TRI , ou seja, uma nota mais alta.

Experimente analisar os conteúdos: Função de 1° Grau, Progressão Aritmética , Semelhança de Triângulos e Juros Simples. Você perceberá que, em todos, a mesma matemática é envolvida implicitamente.
Estudar  no Totem Vestibulares  vai além da mera reprodução dos conceitos matemáticos, analisamos o raciocínio da Inter  e da Intradisciplinariedade  e, assim, retiramos da frente dos olhos o único obstáculo para sua aprovação.
 

 

 

Fontes de Pesquisa:
https://vestibular.brasilescola.uol.com.br/enem/interdisciplinaridade-no-enem.htm
http://educacao.globo.com/provas/enem-2009/questoes/163.html



Cadastre-se e fique
por dentro das novidades





Open chat
Agende uma visita!