Lazer sem culpa

Para começar vamos desenvolver o que é culpa. No meio jurídico, podemos definir culpa como: “a falta cometida contra um dever, por ação ou omissão, pela inobservância de diligência que deveria ser observada quando da prática de um ato, a que se está obrigado.” Longe de estarmos falando de questões legais, nosso interesse recai sobre outro conceito de culpa, a culpa cristã.

Culpa cristã é um sentimento arraigado na nossa civilização, mesmo por pessoas não cristãs. Isso pelo fato dos valores construídos historicamente pela civilização ocidental (greco-romana-judaico-crista-burguesa-capitalista) estruturarem o que é esperado das ações individuais e coletivas das pessoas. Sua origem remonta ao bíblico pecado original, quando, a partir de uma falha de conduta, Adão e Eva foram expulsos do paraíso, conduzindo toda a humanidade a destinar suas ações a partir de predefinições condizentes com o esperado para o retorno ao Paraíso.

Essa forma de reger a sociedade e o indivíduo se difere do pensamento hedonista de Epicuro, o qual coloca que esse “paraíso”, no caso, a felicidade, seria alcança pela busca do prazer e plenitude dos prazeres libertando a condição humana de seus mal-estares. Mas como o pensamento grego foi sobrepujado pelo teocentrismo cristão, este lado libertador foi, inclusive, demonizado como um dos elementos a ser combatido. A sensação de culpa passa, historicamente, a vincular-se aos sentimentos de prazer.

Se estou fazendo uma coisa que não faz parte daquilo que esperam de mim ou daquilo que eu sei que deveria estar fazendo (zapeando no Facebook em horário de estudo), um sentimento de amargo na boca nos faz nos sentirmos mal. O problema é quando este sentimento começa a ocupar espaço demais no nosso cotidiano, afastando os prazeres em prol de um suposto devido cumprimento de deveres.

Levando em consideração essas informações, vamos problematizar duas fundamentais questões:

* É possível se divertir durante a preparação para vestibulares/ENEM?

* Existe algum jeito de juntar o lazer, o estudo e a “não culpa”?

Respondendo a primeira questão: não só dá, como se deve atrelar o prazer à rotina de estudos. Se você estruturar toda tua caminhada a obrigações que não gerem alegria, bem-estar e prazeres, será muito difícil mantê-la e poderá não ser saudável.

A segunda questão é o fundamento da existência deste texto: “Lazer sem culpa”.

– O primeiro passo é pensar em coisas que você encara como lazer. Situações/ações que gerem prazer e te proporcionem descanso e alegria. Podemos exemplificar como: atividades físicas, ouvir música, ver séries e filmes, ler livros específicos, entre outros.

– O segundo passo é elencar as exigências de tempo e condições para o desenvolvimento dessas atividades.

– O terceiro passo é, de forma racional e sincera, distribuir dentro da sua rotina de estudos alguns momentos específicos que, além de não prejudicar, possam fortalecer e impulsionar ainda mais o seu foco e empenho naquilo que é seu principal objetivo: aprovação.

Para além de somente gerar prazer, algumas atividades, além dos livros/testes, podem aprimorar o teu conhecimento sobre determinados assuntos.

Se falarmos do estudo da História, por exemplo, um filme, documentário ou série, pode te dar uma compreensão mais profunda e palpável do conteúdo. Sendo assim, seguem algumas possíveis escolhas para entreter de forma pedagógica seus momentos de canseira.

Filmes:

*Troia (2004)
*Gladiador (2000)
*O Nome da Rosa (1986)
*A Missão (1986)
*12 anos de escravidão (2013)
*Quanto vale ou é por quilo? (2005)
*A lista de Schindler (1993)
*Hotel Ruanda (2004)

Documentários:

*Noite e Neblina (1955)
*Ilha das Flores (1989)
*Tiros em Columbine (2002)
*A 13ª Emenda (2016)
*O Dia que Durou 21 Anos (2013)
*Luz Branca/Chuva Negra (2007)
*She’s Beautiful When She’s Angry (2014)
*História do Brasil por Boris Fausto (1994)

Séries:

*Marco Polo (2014)
*The Crown (2016)
*Vikings (2013)
*House of Cards (2013)
*Game of Thrones (2011)
*Black Mirror (2011)
*The americans (2013)
*Irmão do Jorel (2014)
*Orange Is The New Black (2013)
*Cara Gente Branca (2014)

Lembre-se sempre de que o seu foco deve se manter nos estudos, nas leituras especializadas e no aprendizado e resolução dos testes. Não adiantará você ser especialista em séries e filmes, você deve usá-los como complemento de estudo e para seu descanso e lazer. Eles podem ser a chave da sua aprovação.

 



Cadastre-se e fique
por dentro das novidades





Open chat
Agende uma visita!